segunda-feira, 7 de maio de 2012

Teoria da Guerra


A propósito das eleições francesas e do vencedor François Hollande. Parece-me que este não vai ser um súbdito de Merkel, alias tenho para mim que vai querer rumar por um caminho totalmente oposto. Haja gente que não seja submissa e que pule fora do rebanho, aquele que muitos chamam de “Senhor Normal”, pode muito bem vir a surpreender.
É sabido que quem não se submete as ordens da Alemanha ou é carta fora do baralho ou inimigo letal... e deixem-me divagar na vidência e prever um grave conflito político na Europa para breve. Ok não irá acontecer, mas afirmo mesmo com muitos contras, que uma guerra seria a solução para todas as crises económicas. É estranho mas é a verdade, depois de uma grande guerra, onde se destroem nações, se queima dinheiro e se dizimam pessoas, vem um período de crescimento global. Cidades têm que ser reerguidas, empregos criados e segue-se sempre um boom de natalidade. Dito assim até parece que sou a favor da guerra, longe disso, revolucionário sim, mas não extremista. A solução para isto recuperar está num abanão, destruir para depois reconstruir, não me parece que só com medidas de austeridade se chegue lá!

2 comentários:

Livro da Actualidade disse...

Afinal não estou assim tão tolinho,finalmente conheço alguem que acredite no que eu digo. Eu digo sempre para este mundo mudar só pode acontecer duas coisas uma grande guerra ou uma catastrofe natural, e eu também não sou a favor da guerra.

dados lançados disse...

Nem mais, para grandes males, grandes remédios, porque por este caminho,não morremos do mal,mas morremos da cura