segunda-feira, 30 de abril de 2012

Escola Primária


Quando alguém aqui vem pela primeira vez fica com a ideia que a casa foi uma antiga escola primária, mas ouvi-lo duas vezes na mesma semana, é mais que um dado curioso. A casa data de 1953 e apesar de ter conhecido a antiga proprietária, que foi professora, sei muito pouco da sua história. A casa nunca foi uma escola isso garanto... mas nasceu o mito.


sexta-feira, 27 de abril de 2012

Madruguei


Hoje acordei às 7h30 quando pouco antes me tinha deitado às 3… isto de levantar cedo e ter poucas horas de sono é crítico, mas trata-se de uma manhã atípica. Uma colega propôs-me uma troca e se na semana passada entrei mais tarde, hoje tive que lhe fazer uma hora de substituição e por isso fui para a escola mais cedo, aliás até cheguei cedo demais! Este ano tem sido um descanso em termos de horário, derivado claro às poucas horas que tenho, mas cá entre nós, podia viver assim tempos infinitos… É o que se chama boa vida, trabalhar pouco e receber o mesmo, graças ao subsídio parcial, um direito que nos assiste enquanto cidadãos, por enquanto, pois estou mesmo a ver que qualquer dia também vão cortar isso! Portanto deixem-me aproveitar que este pode muito bem ser o princípio do fim da minha carreira, já de 9 anos, de professor. Para quem não sabe… o governo fez o favor de reformar a minha área e lá para Setembro vão ser aos milhares sem emprego, portanto a culpa de ter poucas horas e de não ter emprego no ano que vem não é de maneira alguma minha. Se o curso que tirei só dá para isto e se as novas leis me tiram a única coisa que sei fazer, então não sei como querem que uma pessoa trabalhe? Já me começo a mentalizar que tenho que fazer outra coisa qualquer na vida… Quer dizer, entretanto uma última golfada: concorrer ao 1º ciclo – PÂNICO – logo se vê o que acontece daqui a uns meses sobre esse assunto!
Enquanto isso o negócio surgiu, começou-se a fazer coisas e criou-se a empresa, mas ainda não se teve a primeira experiencia in loco. O Mercado Quebra Costas em Coimbra onde A Casa do Arco se iria estrear foi novamente adiado devido às condições climatéricas. Em Abril resolveu começar a chover todos os dias, vai-se lá saber porquê, ficando agora a primeira edição marcada para 12 de Maio. O Mercado Alternativo em Tomar não deu um feedback positivo e os Mercados Biológicos por enquanto estão de parte. Resta começar a fazer feiras, quando o cartão de feirante chegar – estava a ser fácil demais, a burocracia tinha que se atrasar de alguma maneira, não é mesmo! Queria ver se estivesse dependente disto para sobreviver!!!

Amy Nuttall


Pois é, há coisa de um mês, vi todos os episódios de Downton Abbey, que chegou ao fim da segunda temporada com o especial de Natal. Agora é esperar por Setembro para ver o que mais acontecerá naquela casa.
Sou bom a reconhecer caras, daí muitas vezes usar a expressão “esta cara não me é estranha” ou "conheço-te de algum lugar"… posso até demorar a recordar, mas quase sempre chego lá. No elenco da série inglesa uma dúvida surgiu, estava crente que já vira Amy Nuttall algures, nem que fosse por breves segundos em Hotel Babylon, mas o mais certo é a familiaridade e o encanto se dever ao facto de ser ruiva. Fiquei igualmente impressionado quando descobri que para além de atriz é cantora lírica. Uma voz doce e carregada do belo canto celta.

Amy Nuttall - Scarborough Fair

  (Deve ser fresca esta Amy...)


quarta-feira, 25 de abril de 2012

Dress to Impress

Às vezes penso que não há séries cómicas como as dos anos 80: Alf, Querido John, Quem sai aos seus, The Golden Girls, Blossom, Full House… e também séries policiais e de mistérios que eu tanto gostava: Miss Marple, Poirot, Crime disse Ela, Dempsey & Makepeace, Modelo e Detective, Duarte & Companhia, etc e tal. Acho que durante a infância vi todas que passavam no único canal de televisão da altura e foi novamente na RTP, desta vez Memória, que me deparei com a repetição do Chefe mas Pouco. A série começou em 1984 e teve 8 temporadas, não vi todas nem me parece que a RTP as tenha transmitido, também não me recordo de como começou ou terminou. Se na altura em criança não seguia religiosamente nada que não os desenhos animados, hoje também não consigo seguir nenhuma série que tenha mais que 10 episódios ou mais que 1 hora (Downtown Abbey conseguiu estar no limite).
Foi num episódio do Chefe mas Pouco que me apercebi que a passagem do tempo consegue tornar a roupa numa verdadeira comédia, aliás o cómico está em perceber que naquela altura não era piroso... mas fabuloso! Haverá momento fashion mais hilariante do que este? São os 80’s no seu melhor. 


A propósito de momentos fashion, quando vi este vídeo em 1990 nunca mais esqueci o vestido da cantora. Ainda hoje não sei se o acho um cúmulo ou um grito de moda. Se a Gaga vê isto...

 Viktor Lazlo – Ansiedad
(um original de Nat King Cole)

domingo, 22 de abril de 2012

Mais chapéus


Por estes dias tenho feito uma pesquisa intensiva da carreira de Galliano, que sigo religiosamente desde 1993 aquando o seu primeiro desfile, mas faltavam-me alguns registos que não queria deixar esquecidos. Acontece que os sites de moda mais conhecidos, como a Vogue e a Elle, não possuem online uma base de dados anterior ao ano 2000 o que torna mais difícil encontrar o que se pretende, nomeadamente fotografias de desfiles e produções da década de 90... vale-me o meu album de recortes e o youtube, essa bíblia do audiovisual!
Como estou mesmo numa de chapéus com motivos naturais e animais, vou mostrar mais alguns que acho absolutamente crazy.

1995 - 1996 John Galliano Fall-Winter

1996 - 1997 John Galliano Fall-Winter

 1997 John Galliano Spring-Summer

1998 John Galliano Spring-Summer

2005 - 2006 Christian Dior Fall-Winter

2007 John Galliano Spring-Summer

2007 - 2008 John Galliano Fall-Winter

sábado, 21 de abril de 2012

Chapéus


Estes chapéus da coleção Alta Costura da Dior Outono Inverno 1999 - 2000 tiram-me do sério. Acho-os de uma genialidade fora do comum, aliás qualquer chapéu dos desfiles de Galliano tem esse poder. O mestre criativo chama-se Stephen Jones, é esse senhor o responsável por verdadeiras obras de arte.



Desfile Dior Alta Costura Outono Inverno 1999 - 2000

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Caça


Desde cedo que o ambiente que envolve caça exerce em mim algum fascínio. Gosto de bosques e de animais silvestres, gosto de cenas de batida à raposa em filmes ingleses, gosto de pratos de caça, gosto de casas com ambientes campestres e até gosto de peles e cabeças embalsamadas na decoração de uma sala. Horripilante dirão alguns, pois eu acho que é uma actividade muito aristocrata, que confere um certo estatuto e faustosidade a uma casa de campo... Mas apesar deste estranho interesse, nunca peguei numa arma, nunca matei um animal vertebrado e até a mais pequena formiga me faz dó quando tenho que as radicar cá de casa. Por isso qualquer ave doméstica que venha a ter pode ficar tranquila porque vou continuar a ir ao talho.
Encontro-me então numa situação ambígua: Como posso ser incapaz de matar um animal e ao mesmo tempo ter este fascínio pela caça? Antes de alguem se exaltar e começar a chamar nomes... acho que os extremismos se podem contornar, para quê usar peles verdadeiras quando as sintéticas têm um aspecto tão real (não é senhora Rita Ferro!!!) e os elementos usados nestas decorações podem muito bem ser imitações... e eu não me importava nada de ter alguns aqui em casa.



quinta-feira, 19 de abril de 2012

Safaris


Em Espanha a polémica do momento é a caçada ao elefante no Botswana, protagonizada pelo rei Juan Carlos. A imprensa divulgou os custos da viagem e criticou a falta de transparência da realeza que prometeu apresentar as suas receitas após o caso de corrupção envolvendo um membro da Casa Real. O mais flagrante de tudo é que a viagem teria permanecido secreta se o rei não tivesse tropeçado e fraturado uma costela. Para além deste desfrute num momento de forte crise económica no país, choca também o facto de o rei ser presidente honorário da WWF, para não falar do ato já por si condenável. Atenção, a foto divulgada do rei ao lado de um elefante morto é de uma viagem similar ao Botswana em 2006... é portanto um reincidente.


Pelos vistos este tipo de desporto é praticado por mais pessoas endinheiradas, senão vejamos, dois filhos do conhecido magnata Donald Trump participaram igualmente numa caçada a animais selvagens no Zimbabué em 2011 e as fotos divulgadas geraram revolta nos ambientalistas e não só. Mas aquilo que nos choca, para outros parece ser perfeitamente normal, daí que membros de organizações africanas surgirem imediatamente em defesa deste tipo se eventos, pois geram altas receitas e dividendos ao país. Cá entre nós, não serão estas fotografias exemplos de uma festa macabra!?

  
 

Politiquices


Algum tempo que não falo de politiquices, e tanto que tem rolado por ai, de uma pessoa ficar de cabelos em pé... Então “vamos” ter que matar não sei quantas galinhas para os ovos virem de fora e ficarem mais caros? Então proíbem-se as reformas antecipadas numa lei aprovada á socapa? Então aumentam-se o número de alunos por turma, numa tática camuflada para reduzir professores?
E que tal seguir esta sugestão que me chegou há dias ao email. Parece-me sim uma boa ideia.


quarta-feira, 18 de abril de 2012

CD #2


Depois do CD #1 de Verão, regresso com uma seleção de 11 músicas, desta vez para celebrar a Chuva. Sempre que o tempo está melancólico, quando o frio em tempo improprio regressa, quando o sono chega durante a tarde e a neura vem sem avisar, é destas músicas que atravessam os tempos que me lembro. Enjoy.

01 BILLIE MYERS - KISS THE RAIN
02 HEATHER NOVA - LONDON RAIN
03 ANDREA CORR - TINSELTOWN IN THE RAIN
04 MELEE - RHYTHM OF RAIN
05 TRAVIS - WHY DOES IT ALWAYS RAIN ON ME
06 GUANO APES – RAIN
08 2UNLIMITED - NOTHING LIKE THE RAIN
09 EURYTHMICS - HERE COMES THE RAIN AGAIN
11 JANE SIBERRY - IT CAN'T RAIN ALL THE TIME (THE CROW OST)


terça-feira, 17 de abril de 2012

Euphoria


Como é sabido, na Suécia nasce muito boa música, quase tudo que vem de lá é bom, soa bem e é reconhecido internacionalmente.
Tudo começou nos anos 70 com os ABBA, depois vieram os Europe numa de rock e os Roxette em plena explosão pop dos anos 80. Na década de 90 fomos conquistados pelos The Cardigans, a Robyn, a Meja e pela dance music dos Ace of Base e dos E-Type. Mais recentemente na onda dance surgiu Eric Prydz e Basshunter e na onda alternativa os The Hives, os The Knife e a Lykke Li. Destaque para os The Sound of Arrows e os The Sounds, que são provavelmente os meus grupos favoritos.
Não sei se tenho alguma queda para a Suécia o que sei é que eles sabem a receita para fazer músicas orelhudas e bem construídas, daquelas que vão ao Festival da Canção para arrasar. Podia enumerar dezenas delas, mas fico-me pela candidata deste ano, que tenho ouvido no repeat. Se no ano passado tinha 6 favoritas, desta vez e após analisar as 43 músicas, entre “adeles”, "amis", algumas interessentes, outras apenas mais do mesmo, decidi escolher apenas uma. A minha aposta para ganhar vai pois para a Suécia.

Loreen - Euphoria

sábado, 14 de abril de 2012

Roxette


Ahhh pois anda por aí uma onda revivalista que faz grupos dos anos 80 e 90 saírem das tumbas e os Roxette são um desses casos. Pertencem à minha infância, à minha adolescência, ao meu tudo, cresci a ouvi-los, a adora-lo e quem da minha geração não gosta que se acuse já!
Passaram por um interregno de 10 anos, mas na verdade nunca pararam e em 2011 voltaram aos álbuns de originais, com a diferença que os tempos são outros e a imergência de cada vez mais artistas, que nascem á velocidade da luz, faz com que alguns grupos sejam arremessados para o baú das recordações. A idade também não ajuda, Marie Fredriksson e Per Gessle estão com 53 anos… mas como diz a ditado, não é defeito é um posto.
Este álbum chama-se Travelling, mesmo a calhar para quem conduz muito! Dos 15 temas, três são novas versões de músicas conhecidas, as restantes são demasiado calmas com Marie a colocar-se um pouco em segundo plano. Ficasse com a ideia que podia ser melhor… Isto de regressar e tentar apanhar o comboio do século XXI não é para todos.

2012 - It's Possible

Gang Bang


Algum tempo que não tenho falado de música e no entanto é coisa que não falta por aqui. Os trabalhos para as cadeiras do Mestrado começam a acumular, alguns assuntos pendentes na escola também urgem por resolver nos próximos dias: preparação de aulas, autoavaliação, concursos, etc, etc… Mas enquanto corro de um lado para o outro tenho ouvido muita novidade fresquinha ao volante.
Ainda no tema Madonna, aconselho a música Gang Bang, com muitos efeitos sonoros, tiros, acelerações e asneiras, sombria e super bem conseguida, talvez a minha favorita do novo álbum MDNA. Ainda sem vídeo... a ver vamos se é o Tarantino que o vai realizar!


sexta-feira, 13 de abril de 2012

Pesadelo


Aqui me confesso: o meu maior pesadelo é falar em público! Parece contraditório e tolo vindo isto de um professor com 9 anos de serviço, mas não é a mesma coisa. Tudo se resume à faixa etária dos ouvintes, falar para crianças de 9 até, vá… 14 anos, não é a mesma coisa que falar para adultos, ou até mesmo adolescentes maiores. Daí a apresentação do trabalho da cadeira de Produção Gráfica que ocorreu há pouco ter sido uma desgraça…
O trabalho estava feito, o powerpoint com o resumo ajudava, algum ensaio também foi feito, não fui o primeiro o que favorece quando se vê os erros dos outros, o público era reduzido (apenas 7), enfim só vantagens, acontece que não eram crianças…
Não sei que raio se me dá quando abro a boca e quero desligar-me do que está escrito para dar a entender que sei do que quero falar e quase sempre tenho uma branca. Depois penso: “começa a ler que ajuda!” é então que a voz treme, nota-se a milhas que estou híper mega nervoso, parece que não faço a mínima do que estou para ali a dizer, começo acelerar e só acalmo quase no fim... quando a reputação já foi toda por água abaixo. Dammit!!!

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Adiado


O Mercado foi adiado:

Tendo em conta as previsões meteorológicas para dia 14, a organização tomou a decisão de adiar a realização do Mercado Quebra Costas de Abril para o sábado seguinte, dia 21.
Mantém-se a seleção de criadores (que já foram notificados) e a programação prevista inicialmente.



quarta-feira, 11 de abril de 2012

Mercado Quebra Costas


Sábado A Casa do Arco vai estar na sua primeira feira. Vamos levar os produtos tradicionais aqui confecionados: compotas, picles e outras iguarias. É o Mercado Quebra Costas em Coimbra.
O programa do dia é o que se segue:

O Mercado Quebra-Costas (MQC) é uma organização da Associação Cultura de Música e Teatro Arte à Parte e tem como principais objectivos a intervenção, revitalização e dinamização do espaço público. O local de intervenção do projecto é o Centro Histórico de Coimbra, designadamente a Rua de Quebra Costas, Pátio do Castilho, Rua Fernandes Tomás e a Sala Arte à Parte (situada neste último arruamento).

PROGRAMA DA EDIÇÃO DE ABRIL 2012
MANHÃ
11.00 horas - Abertura do Mercado ao público
11.30 horas - " A Família dos Porquini" - teatro infantil na Sala Arte à Parte (Rua Fernandes Tomás, 29). Entrada Livre.

TARDE
15.30 horas - " A Família dos Porquini" - teatro infantil na Sala Arte à Parte (Rua Fernandes Tomás, 29). Entrada Livre.

16.45 horas - Érika Machado - concerto nas Escadas do Quebra Costas. Gratuito.

Ao longo de todo o dia haverá mostra e venda de produtos de artesanato urbano, livros, CDs e discos de vinil e da venda e prova de produtos gastronómicos.
A loja Quebra Orelha fará a animação musical do local e a Sala Arte à Parte disponibiliza serviço de cafetaria e internet.

E porque em Abril se assinala o Dia Mundial do Livro, a Alma Azul comemora a efeméride assinalando os 170 anos do nascimento de Antero de Quental (18 de Abril), distribuindo textos alusivos à vida e obra deste escritor.


terça-feira, 10 de abril de 2012

Eton Mess VS Suspirão


Apresento-vos o meu doce tentação, uma sobremesa que aprendi há uns 7 anos e sempre que faço é sucesso garantido. Até há pouco tempo não tinha nome, era simplesmente um pecado de suspiros com morangos, mas num dos episódios do Jamie’s 30 Minute Meal dei com ele a preparar um Eton Mess, que não era nada mais que uma Pavlova que caiu e voltou para a tigela. Afinal o meu precioso doce era um Eton Mess.
Na 3ª feira passada dei um jantar aqui em casa. Uma reunião de amigos de longíssima data. O doce esteve presente e foi rebatizado... eis o Suspirão!

P.S. A receita... é segredo da casa! 


segunda-feira, 9 de abril de 2012

ARA


Há duas semanas que tinha avistado um cão a rondar a casa, mas que fugia sempre que alguém se aproximava. Cães abandonados sempre houve, mas acho que começa a ser mais frequente nos tempos da crise e aparecerem por aqui é capaz de se tornar uma constante! Tal já tinha acontecido há 2 anos com o Luc que esteve connosco alguns meses antes de se ter comprovado que estava com leishmaniose… Mas enquanto o Luc não tinha raça definida, este era um cão de caça, de raça Epanhol e estava magoado numa pata, o que me levou a pensar que o prenderam enquanto o abandonaram ou que foi ferido numa armadilha de caçador.
Na semana que passou começamos a deixar-lhe comida, de um dia para o outro tornou-se afável e na noite seguinte já dormia aqui à porta. Já é o terceiro cão que temos em pouco tempo… o LUC apareceu aqui e ficou, mas a doença e os gastos tornaram-se insustentáveis… a ELA foi resgatada de um canil, era mimada e tinha uma vida feliz, mas um infortúnio levou-a… agora esta que também é uma menina, apareceu perdida, medrosa, faminta e carente. Nunca fui muito fã de cães confesso, sou mais uma “cat person”, mas confirmo que não há outro animal no mundo que reconheça quando alguém lhe faz bem. Ahhh vai chamar-se ARA… se ela se habituar.






sexta-feira, 6 de abril de 2012

LIA


No dia 30 de Março, a Lia teve 4 filhotes. Depois de uma série de acontecimentos lamentáveis, finalmente nascem gatos nesta casa.


Milchfrisch


Ando simplesmente deliciado com esta marca Alemã de mousses com fruta. Milchfrisch encontra-se à venda no Intermarché e tem 4 sabores à escolha: cereja, framboesa, morango e pêssego-maracujá. São tão bons que até metem medo.
Por vezes dou por mim a ler os rótulos dos produtos e quase sempre fico com um sentimento estranho depois de ler a composição daquilo que acabei de comer. Ora vejamos o que leva esta mousse com cereja: Queijo fresco, cereja, açúcar, leite fermentado, xarope de glucose-frutose, natas, amido de milho modificado, gelatina, gelificante: pectina, espessante goma de guar e farinha de sementes de alfarroba, sumo de beterraba, extrato de cenoura, aroma idêntico ao natural, regulador de acidez: ácido cítrico. Emulsionado com azoto. Contem leite, não contem glúten, pode conter vestígios de frutos secos de casca rija. UFFAAA
Ainda gostava de saber porque raio uma mousse com cereja, tem alfarroba, beterraba e cenoura na composição!? Medo, muito medo!!!


quinta-feira, 5 de abril de 2012

Sushi Design


Por falar em boas ideias, revelo aqui a Sushi. Uma marca registada, especializada em acessórios de moda, da autoria da designer Naulila Luis. A Sushi concebe várias coleções anuais e explora materiais inovadores… quem ainda não conhece esta icónica mala ponha o dedo no ar!!!
No site e também no facebook, podem encontrar o catálogo das coleções Sushi, que são de se comer. Brevemente disponíveis na loja online, mas facilmente encontradas em lojas especializadas de norte a sul do país ahhh e também em Espanha. Uma ideia que começou há 7 anos e vê agora franca expansão.